sábado, 28 de novembro de 2009

A aurora boreal de Saturno em filme

video
Imagens da aurora boreal de Saturno captadas pela sonda Cassini nos dias 5 a 8 de Outubro de 2009, a uma distância média de 2,8 milhões de quilómetros do planeta. Embora as imagens tenham sido captadas a preto e branco, a aurora encontra-se representada com uma coloração falsa para a distinguir do ruído de fundo (desconhece-se ainda a verdadeira cor da aurora saturniana).
Crédito: NASA/JPL/Space Science Institute.

A NASA disponibilizou na internet, na semana passada, um belo filme da aurora boreal de Saturno, que congrega um conjunto de 472 imagens captadas pela sonda Cassini durante 4 dias, no início do mês de Outubro. Com uma altura superior a 1.200 Km acima da atmosfera do planeta, estas são as mais altas auroras observadas até hoje no Sistema Solar. A sua altura deve-se, essencialmente, à abundância de hidrogénio na atmosfera da Saturno, um gás extremamente leve, que ao contrário dos gases presentes na atmosfera terrestre, se propaga a altitudes muito elevadas.
As auroras surgem, normalmente, em latitudes próximas dos pólos magnéticos dos planetas com atmosfera, locais onde a magnetosfera mergulha em direcção às altas camadas atmosféricas. As cortinas de luz que constituem a aurora são formadas pelo brilho resultante da excitação das moléculas da atmosfera induzida pela sua interacção com partículas carregadas do vento solar aceleradas pelo campo magnético planetário.

Sem comentários:

Enviar um comentário